Mercado de Locação Veículos & Mobilidade

Sensor de ponto cego poderá ser obrigatório nos carros; saiba por que

Um projeto de lei de autoria da senadora Eliziane Gama, do Cidadania-MA, propõe a obrigatoriedade de alertas de ponto cego nos veículos, com o intuito de reduzir acidentes. A senadora usou como base um estudo feito nos Estados Unidos que conclui que o uso do sistema reduz em 14% as chances de acidentes, veja os detalhes.

Alerta de ponto cego: item pode ser obrigatório para aumentar a segurança

Com o avanço tecnológico, os veículos ficaram mais seguros com o passar dos anos. Desde a obrigatoriedade do cinto de segurança, que se tornou lei somente em 1994, bem como a adoção de airbags, de forma mais recente.

No entanto, além dos itens obrigatórios por lei, diversos outros sistemas são implementados pelas montadoras, tudo para deixar a condução mais segura, tanto para o motorista e passageiro, bem como para outros veículos e pedestres ao redor.

Exemplos desses equipamentos são os sensores de objetos e pedestres na via, frenagem automática de emergência e o alerta de ponto cego. No entanto, esse último, pode deixar de ser um opcional e passar a ser obrigatório nos veículos nacionais.

O alerta de ponto cego identifica a existência de outros veículos, pessoas ou objetos nas áreas não cobertas pelos espelhos retrovisores. O alerta é feito por luzes nos retrovisores externos ou no painel.

Em determinados casos, o sistema é complementado por uma câmera externa, que espelha no painel de controle ou central multimídia do veículo, o campo de visão para o motorista.

Projeto de lei é de autoria da senadora Eliziane Gama do Cidadania-MA

A obrigatoriedade do item faz parte do projeto de lei apresentado pela senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA). O  PL 673/2022  insere a exigência no Código Brasileiro de Trânsito, com o objetivo de tornar os automóveis mais seguros e reduzir os acidentes.

Para basear o argumento e a obrigatoriedade do item, a senadora aponta que uma pesquisa do Insurance Institute for Highway Safety (IIHS), organização de segurança veicular dos Estados Unidos, estima que a detecção de pontos cegos reduz em 14% os acidentes de mudança de faixa.

De acordo com Eliziane, a inclusão do equipamento como item obrigatório não afetará significativamente os preços dos automóveis, uma vez que a aquisição desse tipo de dispositivo tem um valor, para alguns modelos, inferior a R$ 400.

“Acredito que a adoção dos sensores de ponto cego como equipamento obrigatório nos veículos automotores contribuirá para a redução do número de acidentes em nossas vias, tendo em vista que esse dispositivo auxiliará os motoristas na condução segura dos veículos”, argumenta a senadora.

Caberá ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definir o cronograma para exigência do alerta de ponto cego nos veículos em circulação no país.

O projeto será analisado por comissões temáticas da Casa e precisa ser aprovado pelo Senado e pela Câmara antes de ser encaminhado à sanção.

Fonte: Garagem 360

0 comentário em “Sensor de ponto cego poderá ser obrigatório nos carros; saiba por que

Fale Conosco
%d blogueiros gostam disto: