Mercado de Locação

O Aloogie conecta quem precisa de um bem por pouco tempo a empresas e pessoas que disponibilizam objetos para aluguel

Nome:
Aloogie.

O que faz:
É uma plataforma de economia compartilhada que conecta quem precisa de um bem por um curto espaço de tempo a empresas e pessoas que disponibilizam objetos para aluguel

Que problema resolve:
Ajuda a diminuir o consumo desnecessário e a gerar renda extra para quem precisa.

O que a torna especial:
Segundo os sócios, o que torna o aplicativo especial é a usabilidade, possibilidade de atender o mercado B2B, B2C e C2C, geração de renda extra e engajamento orgânico com o propósito.

Modelo de negócio:
A monetização virá de uma porcentagem das transações realizadas pela plataforma. O foco da operação é o modelo B2C, mas também trabalha com o C2C.

Fundação:
Dezembro de 2019, com lançamento em março de 2021.

Sócio:
Gelson Lima de Souza  Investidor
Guia Fácil Comunicação  empresa detentora

Fundador: 

Gelson Lima de Souza — 55 anos, Guarapuava (PR)  é sócio-fundador da empresa Guia Fácil Comunicação.

Como surgiu:
Segundo o product owner do Aloogie, José Felipe da Silva, a ideia surgiu quando identificou, trabalhando na Guia Fácil Comunicação, que havia um gap no mercado em relação a possibilidade de alugar itens do dia a dia e também uma plataforma para que o mercado de locação profissional divulgasse seus produtos de forma organizada e facilmente encontrada online. “A partir da análise de cenários, percebemos que poderíamos utilizar nossa expertise em produtos digitais para atender a esta necessidade. O primeiro passo foi construir o plano de negócio, prototipar e dar vazão ao MVP para teste. Hoje já estamos em fase final de validação da ideia e, no paralelo, conforme as informações são depuradas, desenvolvendo o site.”

Estágio atual:
O escritório do Aloogie está localizado dentro da empresa Guia Fácil Comunicação (detentora do produto). Atualmente, o aplicativo conta com cerca de 300 usuários cadastrados e 260 produtos disponíveis para aluguel, além de sete empresas parceiras. Dentre os itens para aluguel estão: equipamentos para construção civil, bicicletas, brinquedos infantis, livros, violão, eletrônicos, móveis e decorações para festas infantis etc.

Aceleração:
O Aloogie é um produto da empresa Guia Fácil Comunicação. Todos os recursos investidos até o momento são provenientes da empresa. A startup está incubada no Instituto Gene, localizado dentro do Centro de Inovação de Blumenau.

Investimento recebido:
A Guia Fácil Comunicação aportou 100 mil reais no negócio.

Necessidade de investimento:
A plataforma quer captar cerca de 250 mil reais para ter o projeto do aplicativo em sua versão totalitária.

Mercado e concorrentes:
“Acreditamos que existe um grande mercado a ser explorado no que diz respeito à economia compartilhada. Sabemos que as pessoas acabam comprando diversos itens e não os utilizam após algum período. Em paralelo, também vimos que existem diversas empresas que já trabalham com a proposta de locação de itens. Tanto o C2C quanto o B2C são nosso público neste momento para fomentar a economia local”, conta José Felipe. Ele cita como concorrentes o Prete App, Allugator, Armário Compartilhado, Meu Boomerang, LOC e Tem Açúcar.

Maiores desafios:
Entre os principais desafios, o product owner cita: fazer com que as pessoas entendam a importância da diminuição do consumo desnecessário, quebrar o estereótipo do aluguel remunerado e aumentar a base de usuários de forma escalável.

Faturamento:
Ainda não fatura.

Previsão de break-even:
Não divulgado.

Visão de futuro:
“Queremos mudar a forma de consumo e tornar as pessoas cada vez mais colaborativas.”

Onde encontrar:
Site
Contato

0 comentário em “O Aloogie conecta quem precisa de um bem por pouco tempo a empresas e pessoas que disponibilizam objetos para aluguel

Abra o Chat
Fale Conosco
%d blogueiros gostam disto: