Máquinas & Equipamentos

Preço de máquinas agrícolas deve subir em 2022

Em 2021, alta no preço das máquinas ficou em 23,8%, segundo a Abimaq

A indústria de máquinas agrícolas registrou o melhor resultado da história em 2021, com faturamento de 43% acima do ano anterior. O ciclo de alta das commodities aumentou o apetite por investimentos no campo e o movimento tende a permanecer em 2022, porém com algumas diferenças em relação à expectativa de renda dos agricultores. O centro-sul do Brasil, que registra quebra de safra, terá problemas financeiros e precisará de crédito e renegociação de dívidas, o que inibirá o apetite para novas aquisições em alguns bolsões. No centro-oeste do país são esperados resultados positivos e haverá estímulo para investimentos, o que se reflete em demanda aquecida para o setor de máquinas.

A demanda alta ainda deverá encontrar estoques baixos, o que abre espaço para reajuste de preço ao consumidor. Fontes de grandes indústrias me disseram que o valor da máquina deve subir, acompanhando altas de petróleodólar e insumos como microchips. Do período pré-pandemia para cá, houve um incremento importante no valor pago pelo maquinário no Brasil. Dados da Abimaq apontam que em 2020, a alta no preço das máquinas foi de 11,1%, enquanto o custo da indústria subiu 19,4%. Em 2021, o reajuste ficou em 23,8%, à medida que o custo ficou 26,9% mais alto. Ou seja, mais um sinal de que a defasagem entre o custo e o repasse ao mercado deverá acontecer.

O atraso na entrega de máquinas aos produtores foi visto em diferentes regiões nos últimos anos e não deverá ser diferente em 2022. Em entrevista com Rodrigo Junqueira, vice-presidente da Massey Ferguson para América do Sul, uma das maiores empresas do setor de máquinas agrícolas no Brasil, ele destacou que a falta de matéria-prima pode gerar atraso de embarques. No segmento da agricultura familiar, a Mahinda, líder mundial na venda de tratores para o segmento, espera atender a demanda reprimida neste primeiro semestre, mas teme que o desempenho na segunda parte do ano seja contagiado pela perda de renda por seca e riscos associados à baixa disponibilidade de crédito para compra de máquinas, disse Jak Torreta, diretor geral da companhia no Brasil. A Abimaq projeta aumento de 5% no faturamento com máquinas neste ano. Com demanda alta e custo da indústria defasado, está claro o espaço que há para a ocorrência de altas de preço em 2022.

Fonte: Jovem Pan

0 comentário em “Preço de máquinas agrícolas deve subir em 2022

Fale Conosco
%d blogueiros gostam disto: